quinta-feira, 20 de setembro de 2012

As vezes quero entender
Uma passagem sagrada
Na minha Bíblia amada
Que me dedico a lê
E lembro da fria sombra
Que refresca que acalma
E com a Bíblia na mão
Sigo na direção
Da sombra aconchegante
Do meu pé de Mangostão

Sentado neste banquinho
Acompanhado ou sozinho
Eu fico a contemplar
As arvores e os passarinhos
Recebendo o carinho
Do Deus trino Jeová
Então fico radiante
Cheio de inspiração
Na sombra aconchegante
Do meu pé de Mangostão


Sentado no meu banquinho
Olho em volta de mansinho
Enxergo o sabiá
Pegando as minhoquinhas
E levando aos filhotes
No ninho a lhe esperar
E eu a saborear
Fazendo degustação
Da fruta deliciosa
Do meu pé de Mangostão

    Fim
  








3 comentários:

  1. não conheço mangostão
    mas gostei da poesia
    só fico lhe imaginando
    sentado na sombra fria
    aliviando o calor
    e o marmaço do dia.

    ResponderExcluir